Imagem fechada em alfajores, uma das delícias típicas de Buenos Aires

Conheça algumas delícias típicas de Buenos Aires

Não saia sem provar algumas delícias típicas de Buenos Aires para comer e beber, e de quebra descobrir as “pasajes” da cidade.

Jugo de pomelo (suco de pomelo). 

Pomelo é também conhecido como laranja-natal, cimbo ou toronja, trata-se de uma fruta cítrica, um pouco amarga, que tem a aparência entre a laranja e o limão, e sua polpa varia do amarelo ao vermelho escuro. 

Buenos Aires: imagem copo com suco, decorado com hortelã, canudos e pedaços de laranja
Jugo de pomelo: lembra o grapefruit. .

Dulce de leche (doce de leite)

É sabido, quase que mundialmente, que o doce de leite argentino é um dos melhores do mundo pela qualidade do leite com que é feito. 

Há controvérsias entre os apaixonados pelo doce. Qual o melhor? Há quem ache que o Chimbote é o premium, artesanal. 

San Isidro Labrador é outro que entra no páreo, feito com leite de vacas da raça Jersey, é um doce mais escuro, denso e cremoso. 

O mais conhecido dos brasileiros é o Havanna, mas que não perde pontos por isso. (eles podem ser encontrados na Dulce de Leche e Co., ou na Casa del Dulce de Leche)

Buenos Aires: imagem fechada em colher com doce de leite cremoso
Doce de leite, qual o melhor? Você decide.
Créditos: viajaredemais.com.br/google/”nenhuma violação de direito pretendida”

Alfajores 

É um docinho típico que lembra, vagamente, o nosso bem-casado, só que mais massudo. 

Segundo especialistas, o Cachafaz é o mais saboroso, a receita é tradicional e vem recheado com doce de leite e coberto com chocolate, e sua embalagem faz a maior vista para presente.

Outro muito apreciado é o Abuela Goye, que segue a tradição dos imigrantes que se instalaram na Patagônia, que usam os mesmos ingredientes. 

A primeira casa foi aberta em Bariloche, batizada em homenagem às primeiras imigrantes, mas só para consumo local. 

O sucesso levou o Abuela Goye para Buenos Aires. E temos o Havanna, nosso velho conhecido, que mesmo com o passar dos anos, não perde a qualidade. 

Buenos Aires: imagem fechada em alfajor aberto, mostrando o recheio
Alfajores: doce típico argentino.
Créditos: epocanegocios.com.br/google/ “nenhuma violação de direito pretendida”

Doces

Não deixe de experimentar os doces da Nucha, a doceria que tem a decoração mais hipster e doces divinos. 

É uma das redes mais conhecidas da cidade, passando em frente, entre e prove, você não vai se arrepender (dizem que a melhor loja fica em Palermo, na rua Armenia, 1610, não custa conferir).

Sorvetes

Apaixonados por helados, os argentinos aprenderam todos os segredos dos sorvetes italianos, os melhores do mundo. Em cada bairro existem lojas de redes e pequenas sorveterias artesanais. 

Lucciano’s é das mais bem cotadas, eleita a melhor da ciudad. Todas as suas receitas e maquinários vieram da Itália. Os sabores são tradicionais, de frutas da Patagônia, de queijo (sim!) e eles também vendem picolés. 

A loja de Palermo é a mais bacana. E a Jauja, os aficionados dizem que é o melhor da cidade e talvez do mundo. Original da Patagônia, os sorvetes são artesanais e eram servidos como sobremesa do restaurante La Cocinita de Jauja. 

Com o tempo os sorvetes foram ganhando novos sabores, fama, e hoje os 70 sabores que oferece (variam segundo as estações) podem ser encontrados em 15 lojas espalhadas pela cidade. 

Sabores diferentes? Matte, cerveja, cardamomo… E já que você está em Palermo, prove um de cada e tire você mesmo suas conclusões. A tradicional Cadore foi eleita uma das melhores sorveterias do mundo pela National Geographic. 

De origem italiana, está desde a década de 1950 em Buenos Aires, e o sorvete de doce de leite é de comer rezando.

Buenos Aires: imagem bolas coloridas de sorvete argentino
Helados: mania nacional.
Créditos: Aguiabuenosaires.com/google/ “nenhuma violação de direito pretendida”

Empanadas

É a versão portenha dos nossos pastéis, só que feitos no forno. As melhores, indicam os locais, são as da Pizzaria Guerrín, curiosamente fritas; a La Morada, uma loja com pegada pop e empanadas com sabores diferentes como gorgonzola e aipo e calabresa com queijo.

A casa lota na hora do almoço. La Cocina serve a empanada tradicional, receita original e assada, mas com sabor um pouco mais forte. O endereço principal é na parte de trás da Galeria Boston, no microcentro da cidade.

Imagem fechada em empanadas, prato típico de Buenos Aires
Empanadas: deliciosa como nosso pastel, só que de forno.
Créditos: chefmirkalage.wixsite.com/google/”nenhuma violação de direito pretendida”

Pasajes

Você sabia que em Buenos Aires existem mais de 100 vielas? Sim, passagens estreitas, muitas delas com arquitetura original do final do século 19 começo do 20. 

“Pasajes” como a del Correo, hoje um polo cultural, na Recoleta, onde também fica a Bollini, que resistiu à especulação imobiliária, abriga restaurantes charmosos, e até mereceu poema de Jorge Luís Borges (La Cortada Bollini). 

Seu café La dama de Bollini é conhecido de norte a sul de BA. Dica: vá passeando, muitas vielas podem ser descobertas por Palermo, Belgrano, Recoleta e são oásis de charme e tranquilidade.

Imagem mostra viela de Buenos Aires, conhecidas como Pasajes
Pasage Bollini.
Créditos: buenosairesmequisere.com/google/ “nenhum violação de direito pretendida”

 

Oportunidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
Close Bitnami banner
Bitnami