Mens sana in corpore sano

O Jardim Europa, além de ser um lugar delicioso para se exercitar ao ar livre em meio aos ipês coloridos, é o bairro mais bem localizado em termos de acesso à clubes esportivos. Dentre eles, a Sociedade Harmonia de Tênis, o Clube Athlético Paulistano, o Esporte Clube Pinheiros e a Hebraica. 

Sociedade Harmonia de Tênis

É no Jardim Europa que fica o clube mais fechado e tradicional de São Paulo: a Sociedade Harmonia de Tênis, fundada em 1930 por antigos membros do Clube Athlético Paulistano em parceria com a Sociedade Harmonia de Dança.

A união tinha como objetivo criar na rua Canadá um clube pequeno e exclusivo, com espaço para oito quadras de tênis, uma piscina e uma sede social, que seria frequentado pelas melhores famílias. O tempo passou, o clube cresceu (pouco), mas a proposta de exclusividade não mudou. Ser sócio é sinal de status; tornar-se sócio, uma dificuldade. 

Clube Athlético Paulistano

Não menos tradicional e fechado do que o Harmonia, o Paulistano foi fundado em 1900 pela família de Martinico da Silva Prado, que queria valorizar a cultura da educação física no país, curiosamente no início era frequentado apenas por homens. 

Mudou-se para a sede atual em 1917 e é reconhecido pela variedade de modalidades esportivas que oferece, qualidade de sua natação e beleza de sua piscina social, desenhada pelo arquiteto Gregori Warchavchik.

Treino de nado borboleta.
Foto: divulgação COB

Esporte Clube Pinheiros

É também no Jardim Europa que está o maior clube poliesportivo da América Latina, o Esporte Clube Pinheiros, instalado em uma área de 170 mil metros quadrados, sendo 80 mil metros quadrados de área verde preservada. Atualmente, o Clube possui o título mais disputado entre os adultos jovens que praticam esportes.

O Pinheiros é reconhecido pela qualidade e seriedade na formação de atletas, responsável por trazer 12 medalhas olímpicas para o Brasil e sua seleção de pólo aquático participou de várias Olimpíadas.

Pólo aquático, um jogo masculino e feminino.
Foto: divulgação

Clube A Hebraica

Ainda nas redondezas, a Associação Brasileira “A Hebraica”, ou simplesmente Hebraica, surgiu em 1953 quando um grupo de sete chefes de família sentiu a necessidade de criar uma associação recreativa, social, cultural e esportiva, onde as famílias judaicas pudessem reunir-se com segurança e incentivar atividades de recreação sob as tradições e valores da comunidade judaica. Alguns importantes esportistas brasileiros fizeram parte das equipes do clube.

Oportunidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
Close Bitnami banner
Bitnami