Highlights
O que rola de especial por ai

Como aproveitar a Barra da Tijuca: the Miami from Brazil

Para se aproveitar a Barra da Tijuca em seu esplendor, é preciso conhecer os caminhos certos. A Barra é um bairro relativamente novo, criado por decreto em 1981, que foi crescendo em uma velocidade espantadora.

Essa imensa faixa de areia (18 quilômetros) que acompanha o mar, e é seguida de perto pela avenida Lucio Costa, começa na ponte sobre o Canal da Joatinga e termina no Recreio dos Bandeirantes. O lugar em nada lembra a Cidade Maravilhosa, é como se você estivesse em outra cidade.

Um bairro repleto de condomínios, casas ou prédios de alto luxo e shopping centers para todos os gostos. Para quem trabalha ou mora por lá, o Point oferece tudo o que precisa, sem ter que sair de lá.

A Barra da Tijuca — e seus vizinhos Itanhangá, São Conrado, Jacarepaguá, Recreio dos Bandeirantes e outros — teve um crescimento impressionante na virada dos séculos 20 para 21, passando de quase 25 mil habitantes nos anos 80, para cerca de 400 mil em 2020.

Atualmente é considerado um centro financeiro, gastronômico, hoteleiro e de entretenimento, atraindo também moradores de alto poder aquisitivo, escolas tradicionais e grandes empresas. Sem falar no índice de qualidade de vida de 0,972, ou seja: 1º lugar no Rio de Janeiro. Dá pra entender porque não precisa sair de lá?

Quando você entra na Barra da Tijuca pelo Jardim Oceânico, a primeira paisagem é o bairro dos prédios baixinhos, de cinco andares no máximo; um pouco mais para frente a coisa muda de figura e começam os prédios altíssimos da Barra, com apartamentos pequenos.

Ainda mais adiante, do lado direito da Avenida das Américas, os condomínios de casas bacanas, com vans que circulam em seu interior, lojas, shoppings (os melhores restaurantes ficam nos shoppings ou hotéis), e supermercados imensos que seguem os padrões dos americanos tipo Best Buy. E assim segue em direção a Jacarepaguá, Recreio, mudando um pouco seu perfil de construção e de praia, hora com mar calmo, hora com ondas perfeitas para o surfe e aproveitar a Barra da Tijuca.

“Esse lugar é enorme, rico, com natureza exuberante, praia, lagoa, ciclovias, e um céu inigualável, é encantador”, declara nossa discreta fonte, que se mudou da Lagoa para a Barra, e adora!

Visão aérea de ondas na praia da Barra da Tijuca
Ondas perfeitas em pontos da praia

Barra da Tijuca e Tijuca são a mesma coisa?

Ocupação de moradia na Zona Norte do Rio de Janeiro
A calma da Tijuca, na Zona Norte do Rio

Nem de longe! Não confunda Barra da Tijuca e Tijuca, os nomes são parecidos, mas uma não tem nada a ver com a outra!

Para entender as diferenças entre Tijuca e a Barra da Tijuca, a Tijuca é um dos bairros mais antigos e tradicionais da Zona Norte do Rio, ocupado pelos jesuítas depois que os portugueses expulsaram os franceses do país, isso nos idos do século XVI, onde instalaram imensas fazendas de cana de açúcar.

“Sim, embora o carioca da Avenida, do Posto 4, dos chás e cinemas chics fique espantado, existe, nesta sua maravilhosa terra, um “sertão”, como na Amazônia, em Matto Grosso, em Goyaz, em Minas, na Bahia. Embora menos bravio…”

(Trecho de Ricardo Palma no prefácio de O Sertão Carioca, de Armando Magalhães Corrêa, 1936)

Vista para o mar? Nem de binóculo… mas é aqui que fica a famosa Floresta da Tijuca e onde nasceu o músico Tom Jobim e Tim Maia.

Já a Barra da Tijuca é um dos bairros mais recentes da Zona Oeste do Rio. Cujo maior atrativo são os muitos quilômetros de praia e mar, os condomínios, edifícios altíssimos e o urbanismo moderno que em nada lembra a Tijuca. Além disso, é um dos bairros escolhidos por famosos, como Roberto Carlos e Bruno Gagliasso, para morar.

Panorâmica Barra da Tijuca
A Barra da Tijuca e seus quilômetros de praia

Os apelidos? O nome Tijuca tem origem indígena e significa brejo ou charco, o que em ambos os casos corresponde à realidade. 

Mas voltando ao assunto e para acabar de uma vez por todas com essa dúvida, lembre-se: quem está na Zona Norte vive na Tijuca e a turma da beira mar, mora na Barra!

Aproveitar a Barra da Tijuca para compras: vale a pena?

Sacola de pano em cais na praia da Barra da Tijuca
Vale a pena?
Créditos:Katy Anne “nenhuma violação de direitos pretendida”.

A barra da Tijuca é um lugar enorme, rico, e oferece diversas opções para fazer compras. 

São tantas as opções de compras na Barra da Tijuca que fica até difícil de falar, shoppings e lojas é o que não falta na região. Veja onde você pode comprar:

  • Barra Shopping, o maior do Brasil quando emendado com o New York City Center e o Centro Empresarial Barra Shopping, e foi também o primeiro a se instalar no novo bairro, de olho nas pessoas que viriam a morar e frequentar o local — acertaram em cheio. 
  • VillageMall é o point do luxo da Barra, seja na moda, todas as marcas mais bacanas estão lá, seja na gastronomia com os melhores chefs e cardápios. 
  • Barra Square é o típico shopping de vizinhança. Pequeno, construído em 1995 para “quebrar o galho” das necessidades de moradores e empresas. 
  • Barra Garden tem 163 lojas, 29 salas comerciais, o que significa que você pode ir às compras e ao dentista, por exemplo, no mesmo espaço. Prático, não? 

A maioria desses shoppings ficam na Avenida das Américas que corta a Barra até o final do Recreio dos Bandeirantes, onde fica o Américas Shopping, com 240 lojas é o primeiro shopping do Brasil a receber o certificado AQUA, selo que comprova que todos os processos de construção são sustentáveis e ambientalmente responsáveis. 

A última novidade fresquíssima é o Park Jacarepaguá. Inaugurado agora em novembro, além da moda, restaurantes e muito lazer com uma pista de patinação e o Hot Zone; conta ainda com o circuito de arte “Art no Park.

O projeto Art no Park tem a curadoria de Fátima Simões, e obras de artistas de fama internacional como Carla Jansson e Bernardo Palatinik. Atenção especial para as obras de Priscila Mendonça e André Dias feitas com resíduos florestais.

As praias da Barra da Tijuca

Pôr do sol em praia da Barra da Tijuca
Mundialmente conhecidas

Mesmo com seus 16 quilômetros de areia e mar, e a Praia da Barra como a grande estrela, existem outros points que são show! 

O point mais concorrido, todo mundo sabe, é o do Pepê, que fica num trecho que vai do quebra mar até a barraca do Pepê. Ele é um dos charmes que irão te ajudar a aproveitar a Barra da Tijuca. 

Tanto esse trecho de praia, quanto a avenida, ganharam o nome em homenagem a Pedro Paulo Guise Carneiro Lopes. O atleta que trocou o surfe (era fera no esporte) pela asa delta; foi campeão, e morreu em um acidente ao ir competir no Japão. 

Pepê praticamente inventou a venda de “sandubas” e sucos na praia, isso por volta dos anos 80, e sua barraca é pura ferveção! 

Em frente a barraca fica o melhor lugar para um mergulho tranquilo no mar. Esse trecho de areia é perfeito para correr e caminhar à beira mar, tem uma ciclovia massa para pedalar e é o trecho perfeito para os esportes como surf, windsurf, bodyboard e kitesurf. 

Uma dica: não deixe de ir ao Bar do Oswaldo e conhecer suas famosas batidas desde dos anos 1970.

Monumento em Barra da Tijuca
Monumento em homenagem ao Pepe
Créditos: google/orladorio.com “nenhuma violação de direitos pretendida”.

Vamos às praias da Barra da Tijuca…

A praia top secret (praia do secreto) é da Reserva de Marapendi, que fica entre as praias da Barra e do Recreio. São oito quilômetros de águas claras e limpas, sem a presença de muitas pessoas, um verdadeiro paraíso! 

Case de sucesso de preservação, a praia top secret e a Prainha, no Recreio, receberam distinção da Fundação para Educação Ambiental — organização ambiental com sede em Copenhagen, na Dinamarca. Outro diferencial dessas praias é que elas oferecem poucas vagas de estacionamento, o que garante tranquilidade na areia e no mar.

Visão aérea da Barra da Tijuca
Visão maravilhosa
Créditos: Diego Thomazini “nenhuma violação de direitos pretendida”.

E tem mais… a Praia da Joatinga, charmosa e pequenina, com só 300 metros de areia, escondida entre morros e com acesso apenas por um condomínio. É preciso levar água, guarda sol e checar a maré para poder ir. 

Ainda há as opções da praia do Recreio e suas ondas perfeitas para surfe; do Pontal, que soube manter as tradições caiçaras, com barracas com peixe fresco; Gigóia, Macumba e Abricó, essa última é a única onde o nudismo é permitido, mas só tira a roupa quem quer.

E tem muito mais! Veja o que fazer e aproveitar a Barra da Tijuca

Sim, porque aquela quase cidade imensa e rica não podia ser só praia e shopping.

Como diz nossa discretíssima colaboradora, “A Barra é tudo de bom! O morador e frequentador tem um perfil característico, as meninas são bombadas, e o único senão, mesmo que seja tudo plano,  é que o carro é fundamental: tudo é muito longe”. Ela adora! E não se arrepende de trocar a Lagoa pela Barra da Tijuca.

O que é que a Barra tem? Segurança, parques, academias imensas (algumas quase pé da areia), cinemas com qualidade de última geração, teatros, clubes, igrejas e alguns dos melhores restaurantes do Rio. 

Conheça as diversas opções do que fazer e conhecer na Barra

  • A Cidade da Música agora tem um novo nome: Cidade das Artes e foi projetada num estilo peculiar, para abrigar salas e auditórios para música clássica, de câmara e ópera, e também como escola de música erudita. 

O projeto é do arquiteto francês Christian Portzamparc, que ergueu uma obra a dez metros do chão, com detalhes pensados para lembrar as velas enfunadas dos barcos. Em seu interior, você encontra o que há de mais moderno em termos de tecnologia acústica. Para conferir o site, clique aqui.

Museu Cidade das Artes na Barra da Tijuca
Cidade das Artes com curiosos efeitos de luz
Créditos: lh5.googleusercontent.com e facebook/Cidade Das Artes “nenhuma violação de direitos pretendida”.
  • Itanhangá Golf Club: Golfistas amadores ou profissionais vão se deliciar com os 27 buracos do campo, sendo 18 no campo principal e drive range

Mas não acaba por aí, o clube oferece dois campos de polo equestre oficiais, picadeiro, piquetes, cocheiras e três quadras de tênis. Isso para não falar da sede, das piscinas, bares, restaurantes. Clique aqui e confira mais o que o clube oferece!

Itanhangá Golf Club
Créditos: goole/itanhanga.com.br “nenhuma violação de direitos pretendida”.
  • A rua mais badalada da Barra: Ela se chama Olegário Maciel e é o point dos bares e restaurantes que lotam a partir da quinta feira.
Imagem panorâmica de festa em boate na Barra da Tijuca
Aqui rolam as melhores baladas
Créditos: google/jornaldabarra.com.br “nenhuma violação de direitos pretendida”.
  • O melhor restaurante: Outra dica do que fazer na Barra é conhecer os melhores restaurantes que ficam no shopping Rio Design, como Corrientes 348, o Gula Gula ou o japa Gurumê. 

As maneiras de se aproveitar a Barra da Tijuca não acabam. The best of é a Mocellin Steak, no Jardim Oceânico, especializado em carnes de raças britânicas preparadas na parrilla. Saladas e uma completa carta de vinhos complementam o menu!

Restaurante famoso da Barra da Tijuca
A melhor carne da Barra – ou será do Rio?
Créditos: google/mocellinsteak.com.br “nenhuma violação de direitos pretendida”.

 

Bife em prato de luxo
O ponto perfeito
Créditos: google/mocellinsteak.com.br “nenhuma violação de direitos pretendida”.

Você também pode gostar

Compare listings

Comparar
plugins premium WordPress