Estado de Alagoas: folha de madeira sendo pintada à mão

Estado de Alagoas: arte, artesanato e cultura

O estado de Alagoas é um dos mais antigos do Brasil, e dos primeiros a ser descoberto pelos portugueses, pelos holandeses e franceses que o invadiram. 

Alagoas foi a terra dos quilombos (aldeias que abrigavam escravos fugitivos) e quilombolas, e palco de muitas lutas, até se tornar independente e conhecido pela produção de sua maior riqueza: o açúcar. 

Essa mistura de influências fez desse pequeno estado, o guardião de parte da nossa história revelada em seu casario, suas igrejas, seu artesanato, sua cultura e gastronomia típica.

Passeios que valem a pena 

Tem quem goste de sombra, coco gelado e sossego. E tem quem queira conhecer tudo o que o lugar oferece. Como a 1ª fase da Reserva Pituba será entregue em 2021, vale a pena ir conhecendo a região. 

Por volta de meia hora de onde ficará a Reserva, está Coruripe, o pequeno município que tem em seu Pontal o espaço das rendeiras e exemplos imperdíveis do artesanato local. Vale lembrar que é aqui onde o mar e as lagoas se encontram, formando um cenário de rara beleza.

Na esquerda, artesanato de Coruripe, feito com palha de Ouricuri. Na direita, cestaria da Associação das Artesãs do Pontal do Coruripe.
Créditos: Alagoas 24 horas e artesol.org.br

Um pouco mais longe

Para quem gosta de conhecer a história dos lugares, são vários os endereços. Marechal Deodoro é famosa, não apenas por ter sido a primeira capital de Alagoas e terra do Marechal que proclamou a República, mas pela beleza e valor histórico de suas igrejas tombadas pelo Patrimônio Histórico. 

Penedo é uma das principais cidades históricas do país, fica às margens do rio São Francisco, o casario é um belíssimo exemplo da arquitetura colonial e a igreja de Santa Maria dos Anjos a igreja mais visitada. 

Na esquerda, casario de Penedo, uma das primeiras cidades da região. Na direita, Penedo e o rio São Francisco ao fundo.
Créditos: penedo.al.gov.br

Ilha do Ferro não é apenas nome de seriado de televisão, mas principalmente de uma vila do município de Pão de Açúcar, que reúne a maior quantidade de artistas e artesãos do vale do São Francisco. Desde aqueles que esculpem cadeiras e bancos seguindo as formas das árvores, aos que talham figuras em madeira balsa singelamente pintadas à mão. 

A galinha do seu Jailton, artesão da Ilha do Ferro.
Créditos: nidelins.com.br

E já que estamos à beira do rio São Francisco, é impossível não fazer o passeio de barco por seus cânions. O rio segue em direção ao mar entre falésias, rochas altíssimas, passando por vilarejos, e descortinando as belezas ribeirinhas.

Passeio de barco pelos Cânions do São Francisco.
Créditos: Jaraguá Turismo

Oportunidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
Close Bitnami banner
Bitnami